Marketing Pessoal

O marketing pessoal é importante para reforçar sua presença, ou seja, divulgar o seu potencial e suas realizações bem sucedidas para pessoas chaves.

É preciso mostrar seus resultados positivos, seus pontos fortes e qualidades, sempre com muita confiança. O reconhecimento não vem sem esforço, por isso que há o marketing pessoal.

“Você não pode negligenciar o marketing e as relações públicas” Palavras do próprio Barack Obama ao dizer para o jornal americano The New York Times que seu governo errava ao achar que só fazer a coisa certa, gerava reconhecimento.

Em nosso dia a dia, só podemos contar com o nosso bom senso para fazer um bom Marketing Pessoal: encontrar a medida certa sem falar demais, na hora errada ou para a pessoa errada.

Ou seja, um bom marketing pessoal deve ser montado em três pilares:

– O que?
– Quando?
– Para quem?

Muitas pessoas pecam no primeiro item, por falar demais!

Marketing Pessoal – O que?

Para medir o que falar para o marketing pessoal, você deve refletir sobre como você é visto e como você quer ser visto.

Define qualidades reais, foque em seus pontos fortes e em seu diferencial e os use para encaixar curtos comentários sobre suas realizações que deram ótimos resultados ou sobre você.

Demonstre confiança em suas palavras, a insegurança é um dos grandes vilões que atrapalham um bom marketing pessoal.

Para construir uma forte imagem profissional é preciso demonstrar confiança.

Reflita se você não está sendo exagerado. Uma sugestão é fazer um acordo com um colega de trabalho, combinem de elogiar um ao outro em reuniões, com bom senso, claro.

Marketing Pessoal – Quando?

Elogios vindos de outras pessoas valem mais que auto-elogios. Mas é muito melhor quando os outros te elogiam naturalmente.

Construa o hábito de elogiar os outros, isso pode ser uma atitude diferencial que provoca uma reciprocidade. É que nem quando você curte uma publicação de alguém, pela primeira vez no facebook, e essa pessoa curte de volta.

marketing pessoal
Marketing Pessoal: Quem faz certo, destaca-se.

Saber quando falar depende da empatia, coloque-se no lugar da outra pessoa, seria chato se auto-valorizar naquele momento?

Procure encaixar os comentários em conversas adequadas, o segredo não é fazer marketing pessoal toda hora, e sim, no momento certo.

Se você sempre repetir a mesma conversa, toda hora, ficará repetitivo, vira rotina. O marketing pessoal perde seu objetivo.

Marketing Pessoal – Para quem?

Outro ponto a refletir é o para quem você realiza o marketing pessoal.

Pense no que irá resultar se aquela pessoa souber dos seus feitos. Marketing pessoal deve ser feito para aqueles que podem te ajudar no caminho do sucesso.

Falar para criar fofocas ou para alguém que não irá contribuir em nada, não é marketing pessoal, é apenas, auto valorização inadequada.

Uma forma incrível de fazer marketing pessoal é oferecer ajuda para algumas pessoas chaves, através da aplicação da sua expertise. Isto é, oferecer o que você faz de melhor para algumas pessoas chaves.

Ao ajudar, você está mostrando que tem bom coração, que é bom no que faz e estará gerando o gatilho mental da reciprocidade. Pois as pessoas se sentirão em dívida com você.

Mas lembre-se de entregar com maestria o que prometeu.

Não precisa entregar tudo o que você sabe, pois dá trabalho e toma tempo. Mas entregue um pedaço, uma amostra grátis.

Esta ação será incrível para mostrar do que você é capaz, valendo como uma incrível técnica para o marketing pessoal.

Repetindo o que já disse, reflita sobre esses três pontos antes de sair por ai fazendo marketing pessoal:

– O que?
– Quando?
– Para quem?

O marketing pessoal é muito importante quando bem dosado e muitos acabam errando na dosagem. Reflita sobre o que leu e planeje um bom marketing pessoal.

Agora que você já pode definir seu marketing pessoal, que tal potencializar as tuas técnicas de vendas? Leia no artigo abaixo: http://sergioricardorocha.com.br/melhores-tecnicas-de-vendas/

Marketing Pessoal
Marketing Pessoal