Reprograme sua Vida para o Sucesso

O nosso cérebro funciona como um computador super potente. Cientistas dizem que o nosso cérebro é a máquina mais sofisticada que existe no planeta, com 10 bilhões de neurônios, 100 trilhões de conexões nervosas e que a maioria das pessoas não usam mais do que 5% deste potencial. Dizem que Einstein usava no máximo 10%.

E este excelente computador arquiva todas as nossas interpretações e percepções de vida e as coloca para fora quando necessário, sempre da mesma maneira.

Todos nascemos com tendências programadas geneticamente, porém elas são influenciadas pela nossa herança cultural, que é a maneira que nós entendemos e interpretamos o mundo. Essa herança cultural pode ser impulsora ou bloqueadora, na medida que impulsiona as nossas predisposições herdadas, ou as atrofia, as bloqueia.

O problema é que principalmente do nascimento até os sete anos, que é a nossa primeira infância, aceitamos tudo o que nos era mostrado, pois não estávamos em condições de avaliar os estímulos que chegavam. Então aceitamos como certos vários falsos valores sobre nós mesmos, as pessoas e a vida.

Em uma pesquisa feita nos Estados Unidos com crianças de 3 a 4 anos, os cientistas colocaram um mini microfone atrás das orelhas delas e gravaram tudo o que elas ouviram por 24 horas. A partir destes dados, concluíram que até completar oito anos de idade uma criança receba aproximadamente 100 mil nãos.

Vamos lembrar daqueles irritantes, para nós e para as crianças, – não faça isso, não faça aquilo, não pode isso, não pode aquilo, você só quer o que não pode, eu já disse que não, não, não e não.

Você recebe tantos nãos na sua infância que aprende a não gostar mais de você. E eles também concluíram que para cada elogio, a criança recebe nove repreensões.

E o que nós analisamos disso? A nossa forma de educação ensina as pessoas a terem medo de tentar, que todas as vezes que fizermos algo diferente seremos repreendidos.

Uma criança até 8 anos está na fase de descobertas.

Primeiro começa a se mexer sozinha, engatinha e percebe que pode ir onde quiser, depois pode andar e exercer o seu direito de ir e vir. Essa fase de descobertas é um dos mais bonitos e mais importantes momentos das nossas vidas. Porque além das descobertas é o momento de estabelecer a forma de interpretação de tudo.

E nós, pais normais, que preocupados com eles só os reprimimos, limitamos e tentamos condicioná-los a só fazerem o que quisermos e deixarmos. Será que as crianças crescem livres ou com medo de tentar? Eu acredito que é por isso que existem tantas pessoas com medo da vida, infelizes, que não fazem coisas novas e vivem fechadas em seu mundo particular.

Posso dar uma boa notícia? Podemos reprogramar a nossa mente para melhorar nossas respostas ao mundo! É bom, não é mesmo. Hoje, que estamos mais experientes e maduros, podemos analisar e descobri como podemos responder melhor e nos tornarmos pessoas de maior sucesso e felicidade.

Nós teremos que analisar bastante a nossa primeira infância, que é a nossa fase de esponja lembra? E recodificarmos lingüísticamente nossa programação. Nós somos animais lingüísticos, é a linguagem que nos diferencia dos outros seres e nos faz humanos. Então usaremos a linguagem para recodificar o nosso cérebro.

Vamos relacionar alguns temas importantes na nossa vida e que geralmente tiveram uma codificação no nosso subconsciente de maneira deturpada:

  • Saúde – Muitas pessoas repetem que a preocupação com a saúde está em primeiro lugar. E realmente acreditam nisso, embora fumem, bebam demasiadamente, se alimentam mal e não têm atividades físicas. Muitas vezes é porque os pais tinham uma vida completamente desregrada e por mais que orientassem, os filhos viram que era papo furado toda aquela história.
  • Felicidade – Escutamos muitas vezes frases como essas: “- Felicidade é passageira”, “Tristeza não tem fim, mas felicidade sim” e “Felicidade é um momento que passa, entenda isso para não se decepcionar com a vida”. Realmente se acreditarmos nestas crenças, não teremos felicidade nunca. Desta maneira é possível entender quando algumas pessoas sentem-se infelizes quando tudo vai bem. Tem gente que tem medo de ser feliz. Não seria bem melhor acreditar que a felicidade é possível e que temos direito a ela agora mesmo?
  • Amor – “Amor é ilusão” e “Quem ama sofre”. Às vezes, as pessoas não conhecem o verdadeiro significado da palavra amor.
  •  O amor incondicional é o único que conta: ele liberta em vez de aprisionar, ele faz crescer em vem de conter. O amor não tem objetivo de dividir as pessoas, é o contrário, o amor serve para unir e multiplicar as pessoas. Quem acredita que o amor é sofrimento terá sempre dificuldade de se afeiçoar às pessoas ao seu redor. E se alguém se aproximar com carinho, ele sempre fugirá.
  • Sucesso – “Sucesso é perigoso, pois provoca inveja” ou “Esse pessoal que fica aparecendo é tudo infeliz, não tem tempo para família e nem para ninguém, é tudo escravo do dinheiro”. Quem pensa assim nunca terá forças para melhorar de vida. É muito mais fácil aceitar a derrota do que partir para conquistar o sucesso.
  • Sexo – O sexo é uma das áreas com crenças mais negativas. Se foi lhe dito que o sexo é coisa suja, você jamais terá uma vida sexual sadia. Se foi assunto proibido na infância, é provável que seu subconsciente acredite até hoje que é assunto proibido. E isso ocasiona uma enorme falta de informação na população que não sabe ter e o que é prazer e não sabe se prevenir de coisas fáceis, mais muito sérias, como doenças ou gravidez.
  • Velhice – “Velhice é doença” ou “Envelheceu, acabou, já era”. Se você ouviu isso quando era criança, à medida que estiver ficando mais maduro você gostará menos de você. Você deixará de valorizar o que de mais bonito tem na velhice, que é a experiência e a sabedoria que você vai acumulando.
  • Dinheiro – Este é outro tema muito preso a crenças negativas. Frases como: “Dinheiro é sujo” e “Pessoas ricas não vão para o céu” são muito fortes para não serem marcadas. A criança que nasce ouvindo estas frases terá uma dificuldade enorme de conseguir ganhar dinheiro.

.

Descubra duas grandes técnicas de vendas para aumentar as suas vendas:
http://sergioricardorocha.com.br/melhores-tecnicas-de-vendas/

Leia um artigo sobre o bom atendimento e melhore as suas vendas:
http://sergioricardorocha.com.br/excelencia-no-atendimento/

Convido você a ler um artigo sobre o Coaching:
http://sergioricardorocha.com.br/coaching-de-vendas/

Conhece o termo “Desvenda”? Entenda como saber desse termo pode aumentar as suas vendas:
http://sergioricardorocha.com.br/entender-a-desvenda-para-vender-mais/

.

Clique aqui para acessar o Treinamento Gratuito

.

Sergio Ricardo Rocha – Dr Vendas
Palestrante, Consultor e Coach

http://sergioricardorocha.com.br/
https://www.facebook.com/sergioricardorocha
https://www.facebook.com/drvendas

  • Alex Araujo

    Boa noite Sérgio,

    O texto é fantástico. Muito bom mesmo.

    Infelizmente herdamos ao longo da vida essa gama de informações negativas e estas acabam impactando no nosso cotidiano, criando bloqueios terríveis que na maioria das vezes nos impedem de progredirmos e o pior de tudo: de sermos felizes.

    Confesso a você que a reprogramação é um processo que deve ser encarado no mínimo a médio prazo (isso não é um bloqueio da minha parte !), pois a idade, condição pscológica e alguns outros fatores, são determinantes para a realização deste trabalho. Porém o mais interessante e bacana da reprogramação é que ela é possível para todos (dependendo da força de vontade) independente de quaisquer fatores.

    Com este trabalho a pessoa consegue mudar de vida ! Ela melhora sua condição em todos os aspectos, quer sejam financeiros, familiares, profissionais, estudantis, etc.

    A reprogramação está totalmente associada a comportamento. E a mudança de comportamento é que redireciona a vida do ser humano. Se ele gasta demais e muda o seu comportamento (reprograma sua vida), passa a ter mais dinheiro, deixa de dever a terceiros e ainda obtém lucros. Se o indivíduo tem resultados insatisfatórios na faculdade, por exemplo, mas ele se reprograma (muda seu comportamento) e passa a estudar mais ou de maneira mais focada (nas suas dificuldades) ele passa a ter gradativamente resultados satisfatórios até chegar à excelência, se este for o seu objetivo.

    Sérgio, obrigado por nos apresentar esta matéria e parabéns pela iniciativa.

    Forte abraço e sucesso sempre.

  • Alex,
    como dizia Henry Ford: Se você acredite que pode, ou se você acredita que não pode, de qualquer maneira você está certo.
    Pois nossas crenças determinarão nossa energia e foco nas ações.
    Parabéns pelos comentários.
    Abs.